terça-feira, maio 24, 2011

A pior dor do mundo...

Havia dias que eu não chorava. Vários dias mesmo.
Acho até por isso que eu nunca mais escrevi nada aqui. Não consigo escrever quando estou conformada.
Nem quando estou feliz.
Imagina só eu super feliz vir aqui escrever sobre o lindo do meu linfoma. Não rola, né?
Mas eu não to conformada coisa nenhuma. Bem sabe o Alessandro que eu não estou conformada e que eu continuo achando isso tudo uma porcaria.

Eu tenho uma tese sobre a dor que poucas pessoas entendem, a maioria das pessoas me acha egoísta por causa dela, mas parando pra pensar elas acabam vendo que eu tenho razão. Uma vez falei sobre ela na sala de aula e todo mundo ficou me olhando de cara feia (eu sempre adorei falar na sala de aula coisas que fizessem as pessoas me olharem com cara feia, sou muito polemica, me apavoro). Até a Daí esse dia me olhou de cara feia. Ela que sempre olhou meu mau humor com humor (que na verdade é como deve ser olhado, ela bem me conhece).

Mas, vamos à tese: nenhuma dor é pior ou mais forte do que a dor que eu mesma sinto.
Sim, eu posso me solidarizar com a dor de alguém. Sim, tem muita gente que sofre coisas muito piores do que eu no mundo. Sim, eu posso ajudar as pessoas.
Não, eu não sou um monstro.

Mas fala a verdade, você sofre mais por causa dos outros do que por causa de si mesmo (si mesmo engloba pessoas como pai, mãe, irmão, filho etc., ok?)?
Não, né!

Então é isso, tem gente que ta bem pior que eu, mas minha vida ta tosca e eu não to gostando nada disso e eu não consigo ficar felizona “ai que linda minha vida eu vou ficar curada”. Eu vou ficar curada, mas minha vida ta horrível do mesmo jeito.

Ou vocês acham que é legal pra uma mulher ficar careca? Nem pra homem isso é legal, imagina pra mulher.
Ou imaginam que eu conseguiria manter a auto-estima 25 quilos acima do meu peso, com a pele amarela, olheiras de dar inveja a qualquer zumbi e careca? Se acharam isso não me conhecem.
Eu to feia. Não venham me dizer o contrário porque eu sei que é mentira.
Eu to chata. To mesmo. Tenho todo direito.
E eu to triste. Sim, continuo triste e vou continuar até tudo isso acabar, que eu espero ser logo. Vou ficar aqui triste com o meu maior, pior e mais sofrido problema do mundo.

8 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com tudo o que você disse: As pessoas sempre falam: "Você tem de reagir", "Mantenha o otimismo", "olhe quem está pior do que você", mas é por que não é com elas. Eu que também tenho sofrido por problemas de saúde, apesar de não correr risco de vida, sei exatamente o que você está passando. Boa sorte, e lembre-se que você tem SIM o direito de sentir tudo isso

JISA disse...

Ai meu amor, eu todo dia entrava aqui e ficava chateada de não ter novidades, agora vou ficar feliz pois sei que quando não tem novidades é porque vc não está tão tristinha.Se conformar com um problema? simples pra quem fala, impossível pra quem passa e vc tem todo o direito do mundo"como eu já te disse" de ficar mal humorada, gritar, chorar, desabafar, enfim.....pois todos nós sabemos que vc não é a unica que tem problemas no mundo, porém, esse problema é seu e vc tem que se preocupar com ele, sem se julgar egoista, pois vc que está sentindo tudo isso e a gente fala "imagino o que vc está sentindo, passando", mas a gente não sabe nada, somente vc sabe e sente, mas quando tudo isso passar, aí sim, vc pode olhar os problemas dos outros e se solidarizar, mas por enquanto, da pra entender plenamente em ser o seu problema o maior do mundo.

fer disse...

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é... infelizmente é assim, infelizmente só nós mesmos podemos medir nossa dor... mas, mais uma vez, tenha força!!

Margô disse...

Oi Aline
Concordo plenamente com você. O tamanho da nossa dor, só nós conhecemos. É importante sabermos que TEORICAMENTE não é a pior coisa do mundo, tem gente pior, etc. Mas acho que cada um tem o direito sagrado de sentir suas próprias dores em paz e se queixar delas é um bom sinal. Pior seria guardá-las para si. Fala mesmo, reclama mesmo, faça o que te der vontade. Você tem todo direito. Mas guarde sempre esta certeza de que tudo vai certo (porque vai). Pense que ontem é uma dor a menos, cada dia você está mais perto de voltar a ser saudável e plenamente feliz.
Abraço e muita luz pra você.
Margareth

Anônimo disse...

Olá foi a 2ª vez que vi o teu blog e reflecti imenso!Espectacular Projecto!
Cumps

Bruxices tolas disse...

Somente eu conheço a medida da minha dor!!!!!!!!!!
Maior, pior, mais degradante...não interessam as comparações pois ninguém vai sofrer minha dor por mim.
Lutar/me acomodar, raspar cabeça/não raspar, 30kg a mais, são escolhas e condições que ninguém mais pode carregar por mim.
AINDA ASSIM ESTAMOS AQUI PARA ATURAR A CHATICE E DAR APOIO PORQUE AMAMOS VC!!!!!!!!!!!!!!

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Aline,

todos tem o direito de se dividir e expor os gomos de sua laranja-da-vida o quanto, quando, e onde quiser. Nós seus amigos – mesmo que virtuais – aceitamos os seus azedos de hoje por sabermos que a fruta abranda a acidez e adocica no tempo certo. É princípio mor de amizade compreender essas fases. Abs

Anônimo disse...

Minha torcida por você aumenta a cada dia