quarta-feira, setembro 12, 2012

(Des) Humanos Deveres...

Eu queria direcionar esse post a algumas pessoas. Vou citar o nome de apenas uma delas, que é responsável por um post ofensivo a meu respeito, Jhonatan Douglas da Silva.

Nessa época de política as coisas fervem, os problemas aparecem, e em Paranavaí formou-se uma "liga" digital que têm mostrado diversos problemas na área da saúde. Sim, é um problema nacional, mas porque em todo lugar é ruim, aqui tem que ser ruim também?
E as pessoas que são contra essa "liga" costumam dizer que nós não pensamos na coletividade, e que nossos problemas são problemas isolados.
Fui acusada, sim, acusada, pelo Jhonatan de querer tratamento VIP:



Isso foi dito pelo Jhonatan em horário de funcionamento da Secretaria de Saúde, quando ele deveria estar trabalhando. E ele estava fazendo o que? Xingando o POVO.
E porque eu digo acusada? Porque ele, como funcionário da secretaria de saúde, deveria saber que existe uma portaria do Ministério da Saúde, de número 55, que garante a mim o direito do tal "tratamento VIP", mas não só a mim, a todos os pacientes de alta e média complexidade que se tratam fora do domicílio. Copiei o conteúdo do site http://www.combateaocancer.com/?page_id=963 para explicar o que é esse direito, para que fique bem claro, até porque a Secretaria de Saúde do Município desconhece a existência dessa portaria. Eis a explicação:


Tratamento Fora de Domicílio – TFD


SAIBA O QUE É TRATAMENTO FORA DO DOMICÍLIO – TFD
O Tratamento Fora de Domicílio – TFD, instituído pela Portaria nº 55 da Secretaria de Assistência à Saúde (Ministério da Saúde), é um instrumento legal que visa garantir, através do SUS, tratamento médico a pacientes portadores de doenças não tratáveis no município de origem por falta de condições técnicas.
Assim, o TFD consiste em uma ajuda de custo ao paciente, e em alguns casos, também ao acompanhante, encaminhados por ordem médica à unidades de saúde de outro município ou Estado da Federação, quando esgotados todos os meios de tratamento na localidade de residência do mesmo, desde que haja possibilidade de cura total ou parcial, limitado no período estritamente necessário a este tratamento e aos recursos orçamentários existentes.
Destina-se a pacientes que necessitem de assistência médico-hospitalar cujo procedimento seja considerado de alta e média complexidade eletiva ou aos pacientes que não possuem o tratamento solicitado em sua cidade.
Por meio do TFD são dadas condições para deslocamento e permanência do paciente e seu acompanhante, quando indicado por médico do SUS.
O período de permanência no local do tratamento deve ser limitado ao período estritamente necessário à fase do tratamento.
Para requerer o benefício, o local de tratamento deve ser acima de 50 KM da residência do paciente.
O TFD é um programa nacional, criado pelo Ministério de Saúde que abrange todos os estados do Brasil.
DIREITOS
Terão direito ao Tratamento Fora do Domicílio:
a) Os pacientes residentes e domiciliados no Estado de São
Paulo;
b) Os pacientes atendidos exclusivamente na rede pública ou conveniados / contratados do SUS.
O QUE ESTE PROGRAMA OFERECE?
• Consulta, tratamento ambulatorial, hospitalar / cirúrgico previamente agendado;
• Passagens de ida e volta – aos pacientes e se necessário a acompanhantes, para que possam deslocarse até o local onde será realizado o tratamento e retornar a sua cidade de origem;
• Ajuda de custo para alimentação e hospedagem do paciente e/ou acompanhante enquanto durar o tratamento.
O QUE É PRECISO PARA OBTER O TRATAMENTO?
Laudo médico, próprio do TFD, devidamente preenchido pelo médico solicitante (médico assistente do município), onde será informada a necessidade do paciente realizar o tratamento fora de sua cidade. O laudo deverá ser preenchido em 03 (três) vias, à máquina ou letra de forma, no qual deverá ficar bem caracterizada a problemática médica do paciente.
VEJA O INFOGRÁFICO
QUAIS DESPESAS PODEM SER PAGAS PELO TFD?
Aquelas relativas a transporte aéreo, terrestre e fluvial, diárias para pernoite e ajuda de custo para alimentação para paciente e acompanhante (se houver), bem como as despesas com preparação e traslado do corpo, em caso de óbito em TFD;
A Secretaria de Estado da Saúde poderá reembolsar ao paciente as despesas com diárias e passagens nos deslocamentos para fora do estado, quando se tratar de casos de comprovada urgência, sem que haja tempo hábil para formalizar a devida solicitação, o que deverá ser providenciado após o retorno e encaminhado via Gerência Regional de Saúde, caso o paciente possua o processo de TFD autorizado previamente.
Pacientes em tratamento pelo SUS tem direito ao TFD (Tratamento Fora de Domicílio) de acordo com a Portaria SAS N.º 55, de 24/02/1999 criada pelo Ministério da Saúde.
Para saber mais como conseguir o benefício, procure a assistente social do hospital / centro de saúde em que você está fazendo tratamento e peça mais informações.
Caso o local de tratamento não possua assistênte social, procure-a na Secretaria da Saúde da sua cidade.



Esclarecido? Se não, pode ser encontrado em qualquer manual de direitos dos pacientes de câncer, do INCA, do Hospital de Clínicas de Curitiba, em todos. Esse é o tratamento VIP que EU QUERO PARA TODOS QUE TÊM DIREITO. Eu já disse ao prefeito, quero que esse direito se faça valer para todos.
E as críticas a administração anterior ao do RL são fortes, mas no tempo do MY o TFD funcionava. E quem me disse foi a pessoa que era responsável por isso na prefeitura, minha amiga pessoal.

O senhor Jhonatan também disse que meu pedido é sem fundamento, e que o Ministério Público tinha indeferido, vamos a mais um print?


Bem, tá tudo aí. Meu pedido foi deferido sem nenhum empecilho pelo Juiz. Ainda resta alguma dúvida? Ainda sou a mentirosa que quer tratamento VIP, ou a Secretaria de Saúde é que é omissa e não faz valer os direitos dos pacientes? Porque tem gente que vai daqui pra outras cidades pra ir ao médico que nem dinheiro pra comer.


O POVO NÃO MERECE SER TRATADO MAL. Nós pagamos pelo SUS, e pagamos caro, temos direito a ter atendimento de qualidade, gratuito, público e de qualidade (repito). Porque tem muita gente simples que está acostumada a ser tratada mal, "porque é de graça", mas isso é desumano, é contra os Direitos que temos.

E seja quem for que ganhar essa eleição, pode ter certeza de que a "cambada de desesperados", né senhor Otávio Bavia, vai azucrinar muito para que a saúde seja de qualidade, para que as coisas funcionem, para que os nossos "casos isolados" deixem de existir, pra que tenhamos qualidade de vida.  (Senhor Otávio Bavia outro dia acusou a "liga" de sermos uma "cambada de desesperados" porque reclamamos nossos direitos de gente POBRE. Infelizmente ele foi rápido e apagou o comentário antes de ser printado).

Deixo aqui também uma conversa entre mais uma das integrantes da "liga da saúde" (já temos um nome, meninas) e o prefeito https://www.facebook.com/sourogerio15/posts/430625420321909?notif_t=feed_comment



SENHORES BURGUESES, PAREM DE PENSAR SOMENTE NO NARIZ DE SI MESMOS E PENSEM NO POVO, TRATEM-NOS COMO GENTE.

E fica a dica ao pessoal da Secretaria de Saúde, Jhonatan, Piola, dona Selma Weber, e o outro que fica escondidinho na salinha lá na SS e tem uma porta voz pra se comunicar com os pacientes (vai ver tem nojo do "povão"), procurem saber dos direitos dos pacientes e cumpram com competência e dignidade seus deveres, porque o salário de vocês é pago por nós.

Não culpo o prefeito, mas a incompetência dos funcionários mesmo, que além de tudo ainda ficam xingando as pessoas através da internet, ato esse deveras antiético.
Senhor Rogério, seus funcionários estão precisando é de treinamento para Relações Humanas, porque eles estão fazendo o senhor perder votos.


Beijos, e qualquer dúvida me procurem, vocês têm meu telefone.



2 comentários:

Aruanda disse...

Estou a sua disposição para quaisquer suportes jurídicos.

JOSÉ ROBERTO BALESTRA disse...

Aline, são essas pedras no caminho - da espécie arenitos-jhonatensis - que nos dão ALENTO NOVO para jamais calarmos nosso coro diante do silêncio velado da platéia de autoridades aparentemente imperiais; elas estão completamente sitiadas por essas "pedras" e outros detritos que delas resultam, contudo não o percebem por que interessa-lhes não ver.

Mas apesar da firmeza que se arrogam, essas pedras se esboroam ante a força da chuva de bênçãos que o Pai tem para os que Lhe clamam mão contra as tiranias surdas.

A indiferença ao padecer alheio também é a uma forma de TIRANIA, Aline. A meu sentir a mais abjeta, não só porque incivil, mas sobretudo porque dissimulada, ignominiosa, desprezível!

Sigamos na luta isenta de interesses pessoais pela Clínica Oncológica para Paranavaí, Aline. NUNCA estivemos, estamos ou estaremos sozinhos! Creia com FÉ!

abs